imagem print da matéria no veículo original diário de pernambuco

As formas de comercialização estão cada vez mais se reinventando em função da pandemia e do isolamento social. Uma reinvenção acompanhada por outras, como as maneiras de se comunicar e mesmo de se solidarizar com as pessoas.

Uma iniciativa que reúne estes três aspectos é o projeto “Ajude o Pequeno”. Trata-se de um marketplace criado para auxiliar profissionais autônomos, micro e pequenos empreendedores de todo o país a vender seus produtos online por meio da plataforma marketplace.ajudeopequeno.com.br . Por enquanto, há 568 lojas pernambucanas cadastradas, de um total de duas mil espalhadas por todo o país. A expectativa dos organizadores é chegar a dez mil até o fim do mês.


As inscrições são feitas, gratuitamente, por meio do site www.ajudeopequeno.com.br. Após o cadastro, o empreendedor terá sua lojinha, dentro do marketplace, com fotos, informações sobre estoque e outras. O site traz, ainda, um espaço voltado para ajudar pessoas com mais 70 anos a comprar pela internet. “A ferramenta fará isso automaticamente já que a maioria destas pessoas não utiliza a internet para compras”, conta o idealizador do projeto, o ex-executivo do Facebook no Vale do Silício e sócio da XP Investimentos, Wesley Barbosa.


Ele é, ainda, professor de Neurociência com aulas ministradas em UC Berkeley e Singularity University – Califórnia. O Ajude o Pequeno foi idealizado por Wesley juntamente com três co-idealizadores: Luís Cabus, Clarissa Antunes e Alberto Antunes.O lojista cadastrado terá acesso, também, a vídeo-aulas – disponibilizadas em formato de pequenos vídeos de menos de dez minutos cada – com conteúdos multidisciplinares ministradas pelos parceiros do projeto.


Para ser aprovado, o interessado precisa assistir o mínimo de cinco aulas, um de cada pilar: higienização, delivery, marketing online, imunidade e gestão de crise. Por enquanto, o site não traz ferramenta de buscas por produtos, serviços ou estados, mas isto acontecerá a partir desta semana, com a formatação da segunda versão.

Confira o conteúdo original em Jornal Impresso – Diário de Pernambuco